sexta-feira, outubro 16, 2009

Orgulho e Preconceito

Orgulho e Preconceito é o 'amor da minha vida'. Tanto o livro, quanto o filme. Por causa dele me apaixonei pelo estilo de direção de Joe Wright.


 


'-Eu me pergunto quem descobriu o poder da poesia para espantar o amor.
-Achei que fosse o alimento do amor.
-Do amor belo e vigoroso. Mas se é apenas uma vaga inclinação, um pobre soneto o liquidará.
-Então o que recomenda para despertar a afeição?
-Dançar. Mesmo que o par seja apenas tolerável.'

'-É muito orgulhoso, Sr. Darcy? Diria que o orgulho é um defeito ou uma virtude?
-Não saberia dizer.
-Estamos tentando achar um defeito seu.
-A dificuldade em perdoar as loucuras e vícios dos outros, ou suas ofensas contra mim. Quando meu bom conceito é perdido, está perdido para sempre.
-Puxa vida. Não posso provocá-lo quanto a isso. Que pena, pois eu adoraria rir.'

'Somos todos tolos, quando apaixonados.'

'-Que são homens comparados às pedras e montanhas?
-Os homens, ou são cheios de arrogância ou de estupidez... Se são amáveis, não tem opinião própria.'

'-...se seus sentimentos são os mesmos de abril passado, diga-me de uma vez. Minha afeição e meus anseios não mudaram. Mas uma palavra sua e me calarei para sempre. Se, contudo, seus sentimentos mudaram eu teria de lhe dizer, você me enfeitiçou, meu corpo e minha alma, e eu... eu a amo. Desejo nunca mais me separar de você a partir de hoje.'
[Orgulho e Preconceito.]

Descrição:Na Inglaterra do fim do século 18, cinco irmãs são cortejadas pelos pretendentes. É quando a 2ª mais velha conhece um homem esnobe, com quem vive discutindo mas também se encontrando. Com Keira Knightley e Matthew Macfadyen recebeu 4 indicações ao Oscar.

 

Até os meus próximos passos!
Postar um comentário

Folha.com - Ilustrada - Principal